Procura-se

Procura-se conversas longas 

E descompromissadas,

Interesse e reciprocidade,

A calmaria de um amor 

Em meio ao caos da cidade.

Procura-se a loucura na lucidez,

Daquelas que mergulham de cabeça

Em planos que a gente fez.

Procura-se a raridade do clichê,

Afinal, hoje em dia,

Não é mais todo dia que se vê.

Ao mesmo tempo, 

Procura-se algo singular,

Diferente do que se viu 

Ou ouviu falar.

Procura-se aquilo que ainda 

Não fui capaz de encontrar.

Procura-se você.

João Franco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s