Espelho

Às vezes o espelho é inimigo

Do cabelo

E dedura aqueles fios desalinhados.

Às vezes o espelho é inimigo

Da maquiagem

E dedura o brilho exaltado da sombra

E a falha daquele lápis,

Até mesmo o tom do blush,

Reprimindo o batom

E enaltecendo uma espinha.

Às vezes o espelho é inimigo

Até da roupa que tu vestes

E dedura a blusa

Que não combina com o sapato,

A calça fora da moda

E os acessórios desnecessários.

Às vezes o espelho é inimigo

Do que nele é refletido

E deprime a alma 

De quem nele baseia

O seu bem estar.

Mas quer um conselho?

Quão relevante és um espelho

Quando comparado ao que é refletido

Nos olhos de quem o ama

E no amor próprio que tu cativas

Em teu coração

E deixa transparecer em tua alma?

 

Larissa Lisboa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s