Porta-retrato

Fotos espalhadas pela casa,

Essa que se encontra solitária

Desde que você se foi.

Fotos emolduradas

De sorrisos capturados

Que já não se fazem mais presentes.

Te coloquei em primeiro lugar,

Mas me tornei o seu segundo plano

Até não ser mais necessário.

Te coloquei num porta-retrato

Numa falha tentativa de te fazer presente

Desde quando bateu a porta

E desapareceu da minha vida.

Não deixou rastros,

Tampouco pistas

E nas estradas desisti de te procurar.

Mas por um instante

Quando me deparo com o teu retrato

Na minha estante

Me pego preso aos meus pensamentos

E fecho os olhos

Simulando o clique de uma câmera

Te registro em minha memória

E te enquadro no meu coração

Revelando o meu amor

Que você queimou

Como um rolo de filme a moda antiga.

 

Larissa Lisboa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s