Alívio

Fazia tempo que eu não sentia minhas costas doerem

Enquanto respiro profundamente.

Algumas pendências atenuavam

A minha carcaça,

Pesando o meu corpo,

Os meus olhos

E fraquejando a minha coragem.

Hoje o vento suave balança os meus cabelos,

Que já não estão caindo desde que cortei.

Cortei o cabelo,

Cortei o descaso,

Cortei a cobrança

E senti o alívio.

Com folga desafogo o meu corpo,

Descanso minha consciência

E me preparo para mais uma etapa.

Sei que a vida não é fácil,

Mas agradeço por ter um pouco de paz

Em meio ao caos que eu tinha me tornado.

Larissa Lisboa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s